Aluno Adulto, Aula de piano, Método de iniciação pianística, Professor de Piano

Métodos de iniciação (2-4) pianística para adultos iniciantes

Olá,

O post de hoje apresenta mais um material interessante voltado para alunos adultos iniciantes: o Adult Piano Adventures – A comprehensive piano course (FABER; FABER, 2009).

Conteúdo
O método é dividido em 16 unidades e contém um CD para o acompanhamento das peças musicais. No prefácio, os autores congratulam o aluno adulto pela decisão de estudar o piano e enviam a seguinte mensagem: “a alegria de fazer música não reside apenas em sua futura habilidade musical, mas também no presente processo de aprendizagem”. Segundo os autores, o material foi elaborado para dar ao aluno as competências necessárias para executar uma quantidade significativa de músicas conhecidas.

A primeira unidade, intitulada “Introdução para tocar”, orienta, através de figuras e textos, como um adulto deve se sentar no banco do piano, a posição das mãos e o número dos dedos. A unidade propõe exercícios para trabalhar independência de dedos e como acionar o pedal direito do piano. Em seguida, é demonstrada a figura do teclado e as regiões (grave, médio e agudo), dinâmica (p e f) e propostas de exercícios para executar no teclado. Depois, apresenta a melodia (em processo de pré-leitura das notas) Amazing Grace, para ser executada em teclas pretas (grupo de 2 e 3), com acompanhamento escrito para o professor. Para a execução dessa melodia pelo estudante, os números dos dedos são indicados acima ou abaixo da letra da música, representando a mão direita e a mão esquerda. Com a apresentação das figuras musicais (semínima, mínima, mínima pontuada e semibreve), a próxima melodia, em teclas pretas, é representada pelas figuras musicais com haste para cima ou para baixo indicando mão direita e mão esquerda e com a indicação dos dedos. A unidade termina com as seções Minuto de Técnica e Teoria Musical, com vários exercícios para dar o nome da nota correspondente à tecla assinalada, leitura rítmica a duas vozes e de improvisação nas teclas pretas com um acompanhamento escrito para o professor.

Na unidade 2, inicia-se a leitura nas claves de Sol e de Fá, partindo do Dó central. São apresentados os compassos simples ternário e quaternário, intervalos de segundas e várias melodias, além da indicação de diferentes intensidades e do legato, o uso do pedal direito nas peças, exercícios de transposição, percepção melódica e rítmica. Essa unidade se encerra com as seções Minuto de Técnica, explicando a linha de oitava e com exercício rítmico, e Teoria Musical, com a orientação de leitura, análise musical e exercícios para “treinar o ouvido”, intitulado Ear Training.

Nas unidades posteriores, os conteúdos trabalhados são a leitura de notas, os intervalos sucessivos e simultâneos de 3ª, 4ª, 5ª e 6ª, as pausas, os sinais de repetição (D.C. al Fine, Coda, expressão 1ª e 2ª vez), os sinais de dinâmica, staccato, colcheia, fermata, pentacordes (Dó Maior e Sol Maior), acordes (C, Csus, F, G, Gus, G7), arpejos, passagem de dedos, diferentes andamentos, tom, semitom, sinais de alteração (sustenido, bemol, bequadro), escala de Dó Maior e Sol Maior (movimento paralelo e contrário, e os acordes I, IV e V7, em posição fundamental e inversão) e cifras. Seções com os títulos Creative, Discovery, Ear Training, Minute Technique e Music Theory estão presentes durante todo o material. O livro se encerra com um Dicionário Musical.

Repertório
O repertório é composto por arranjos de melodias folclóricas e tradicionais estadunidenses, de várias composições dos próprios autores e de compositores da música erudita europeia.

Atividades Criativas
O método apresenta uma abordagem de pré-leitura, leitura por intervalos, posições em pentacordes e de Dó central, melodia e acompanhamento por acordes, progressão de acordes e cifras. Além de práticas para o desenvolvimento da leitura musical, o método contém atividades de transposição, de improvisação, criação e de análise formal, da primeira até a última unidade.

Do Método
É uma proposta de ensino muito relevante, pois agrega à leitura da escrita musical o desenvolvimento de habilidades aurais, através de propostas para exercitar “o ouvido”, exercícios de transposição e atividades de improvisação e criação.

Termino o post com um mimo: uma adaptação para a 4 mãos da linda música “Brejeiro” de Ernesto Nazareth:

Brejeiro

Agradecida por sua leitura. Ótima prática docente. Mãos no arado, sempre!

Adriana Moraes

Adriana

Anúncios
Aluno Adulto, Aula de piano, Método de iniciação pianística, Professor de Piano

Métodos de iniciação (1-4) pianística para adultos iniciantes

Olá,

Os métodos de iniciação ao piano para adulto possuem diferenças daqueles direcionados para crianças, mesmo que as orientações iniciais possam ser semelhantes. Esses métodos apresentam explicações acerca do conceito a ser aprendido e as figuras não servem de adornos, como nos métodos infantis, mas demonstram conteúdos relacionados à prática do piano. O post de hoje apresenta um material didático bem interessante e específico para o aluno adulto: o Upper Hands – A Method for Adults 50+ – Book1 (2012) de Gaili Schoen.

Conteúdo do material

O método, voltado para adultos, tem por objetivo potencializar as atividades cerebrais através de exercícios e práticas musicais no piano. Os conceitos musicais aprendidos são sempre revistos e reiterados, em formatos diversos, através de jogos musicais, como palavras cruzadas, dentre outros. O livro é encerrado com um apêndice, contendo os pentacordes maiores nos doze tons, formação de acordes maiores, menores e diminutos, exercícios para memorizar os acordes, exercícios de leitura, acordes (arpejados e em blocos), sempre apresentados através de figuras e desenhos explicativos. O livro ainda disponibiliza um endereço eletrônico para dicas e downloads gratuitos de partituras.

Repertório

O repertório, em nível básico, apresenta arranjos de melodias tradicionais e folclóricas estadunidenses, de compositores da música erudita europeia e da autora.

Atividades Criativas

Como trabalho de criação, a autora propõe que o aluno crie uma letra para uma melodia já existente. Esse material poderá ser complementado com outros tipos de atividades criativas.

Do material

Uma característica marcante do método é reforçar a memória através da prática no piano e de diversas atividades (jogos mnemônicos, exercícios rítmicos e revisão dos conteúdos em modos diversos) que são propostas durante todo o material.
Com a fonte em tamanho maior comparada a outros materiais, o método se apresenta como uma opção para alunos adultos iniciantes no piano, com uma abordagem em nível elementar e reiteração dos conteúdos durante todo o método.

Upper Hands – A Method for Adults 50+ já contém os volumes 2, 3 e 4. Você ainda pode acessar o site da professora estadunidense Gaili, conhecer os seus materiais e ainda fazer downloads de várias peças em nível elementar:

http://upperhandspiano.com/upperhandspianohome.html

Agradecida pela sua leitura. Até a próxima semana com a apresentação de mais um material didático (2-4) específico para adultos iniciantes. Ótima prática docente!

Mãos ao arado, sempre!

Adriana Moraes

 

 

 

Aluno Adulto, Atividades Criativas, Aula de piano, Professor de Piano

Atividades criativas no piano para alunos adultos iniciantes

Olá,

Durante muito tempo a iniciação ao piano começava diretamente na leitura da partitura, seja na posição de Dó central ou na posição do pentacorde de DóM em ambas as mãos. A minha iniciação aos 8 anos, foi exatamente assim, na posição de Dó central com o conhecidíssimo “Meu piano é divertido” da Alice Botelho. No início dos estudos,  a sensação que a gente tinha era que criar algo no piano não cabia a nós, meros estudantes. No entanto, essa realidade tem sido mudada. Cada vez mais educadores e professores de instrumentos trabalham a leitura da partitura e propostas de criação  musical com alunos iniciantes (não apenas, é claro!). Afinal, as práticas de leitura e criação musical não se divergem, não é? Além disso, há algum tempo os métodos pianísticos impressos já propõem várias atividades de improvisação para alunos iniciantes, tais como: Adult Piano Method (2005) da Hal Leonard e Adult Piano Adventures da Faber (2009). Esses materiais apresentam o acompanhamento para o professor e sugestões para o aluno improvisar, criar uma melodia ou apenas explorar determinada região do teclado. Tais práticas, ainda sem a leitura da partitura, podem ocorrer nas teclas pretas ou brancas. São propostas interessantes que favorecem o fazer musical.

Outro material interessante com sugestões criativas é o Pattern Play 1: Inspiring Creativity at the Piano (2010) de Akiko e Forrest Kinney. Utilizando apenas a fundamental e a quinta do acorde, por exemplo, o professor realiza um acompanhamento para que o aluno improvise nas teclas pretas. Vale a mudança de andamento, dinâmica, caráter, ritmo e etc.:

acompanhamento professor

O aluno também poderá  desempenhar o acompanhamento na mão esquerda e criar algo com a mão direita:

acompanhamento aluno

Essas práticas podem propiciar momentos de experiências musicais criativas e ao mesmo tempo favorecer a compreensão das estruturas musicais. As sugestões apontadas aqui são apenas algumas entre outras possibilidades. Assim, a dica de hoje é: proporcionar momentos de atividades criativas nas aulas de piano. Se você realiza atividades criativas com seus alunos adultos iniciantes, muito bacana, deixe seu comentário para que possamos conhecer as suas ações docentes. Se você ainda não faz, experimente essa prática. Vamos lá, vamos pianolar!

Ótima prática docente para você!

Abraços,

Adriana Moraes.

 

Práticas Docentes - Professor de piano

Repertório para alunos adultos iniciantes

Olá,

Para o primeiro post escolhi um tema que faz parte das várias ações diárias do professor de piano: a escolha do repertório. Ao escolher um determinado repertório são vários os aspectos que devem ser levados em consideração, entre eles, o objetivo do aluno para com o estudo do instrumento, suas preferências e experiências musicais, o nível de habilidade no instrumento e o grau de dificuldade de execução das peças. Se tratando de adultos iniciantes, a escolha do repertório fica ainda mais difícil uma vez que as peças em níveis elementares, em sua maioria, são peças voltadas para crianças e com temas infantis. Tais temas podem gerar certo desconforto para o aluno adulto.

Uma das possibilidades para o repertório é apresentar uma música conhecida pelo aluno. Em minhas aulas trabalho com arranjos de melodias conhecidas para motivar o aluno. Afinal, quem não gostaria de tocar algo conhecido, não é? Claro, cada caso é um caso, ou melhor, cada música é uma música com o seu nível de execução.

Para o aluno que gosta de música pop/rock internacional, por exemplo, apresento a conhecidíssima melodia “Love me Tender” do cantor e músico estadunidense Elvis Presley (1935-1977):

love me tender

Já para o aluno que gosta da música instrumental europeia, uma boa sugestão é um dos temas da música “As quatro estações” de Antonio Vivaldi (1678-1741):

primavera

Outra possibilidade é recorrer às composições originais para iniciantes. Um álbum super fofo e brasileiro que  utilizo foi composto pela querida pianista, compositora, arranjadora e educadora Moema Craveiro Campos (também autora do livro “A Educação Musical e o Novo Paradigma”) que tive o prazer de conhecer, em 2014, em uma oficina sobre o ensino de piano e criatividade na escola de música “Teca Oficina de Música”, em São Paulo.

O álbum por título “13 pequenas peças brasileiras” – Coletânia para o iniciante de piano acompanha um CD com dicas para estudo e interpretação dadas pela própria  autora. Entre as peças estão vários ritmos brasileiros: Baião Mulato, Sertaneja, Nova Bossa, Cantoria das Teclas, Seresta, Xoteando.

capa coletania

Apesar de ter comprado diretamente com a professora Moema,  esse álbum também está disponível para venda no site da Freenote:

http://freenote.com.br/produto.asp?shw_ukey=37518170851U4EDPXN

Bem, termino com essas dicas a respeito do repertório para um perfil de aluno cada vez mais presente nas aulas de piano. Você poderá fazer o download dos arranjos acima.  Agradecida pela sua leitura e desejando uma ótima prática docente para você.  Se gostou, curta e compartilhe! Até a próxima.

Mãos ao arado, sempre!

Abraços,

Adriana Moraes